top of page
pexels-gezer-amorim-2293558 (1).jpg

O que é propósito evolutivo e qual sua importância para as organizações

Propósito evolutivo é o primeiro dos quatro pilares do Capitalismo Consciente ou Capitalismo Regenerativo, uma linha de pensamento fundamentada na ideia de que negócios tem que não se limitam apenas pelo lucro. É uma filosofia de negócio construída sobre o conceito amplamente difundido de que os indivíduos aspiram por mais – por um propósito, pelo seu desenvolvimento e pela sua realização (leia do mais sobre o esse tema no nosso post recente “Humanize seu negócio e gere resultados superiores ao mercado”).


Ter um propósito evolutivo é muito importante para uma empresa ser mais lucrativa a longo prazo pois se conecta em um nível mais profundo com os stakeholders que se identificam com ele. Segundo Thomas Eckschmidt, o propósito de uma empresa é a conexão das pessoas com a essência dela.

Ainda segundo Eckschmidt,


“o propósito é a razão pela qual estamos criando nossa organização, quais problemas estamos resolvendo para nossos clientes. Sob o mesmo ponto de vista se encontra o propósito evolutivo, que visa o bem-estar geral.”

Não podemos nos esquecer que a importância do propósito evolutivo vai além dos citados acima, ele pode recuperar empresas que estão em dificuldades.

Como o propósito evolutivo ajuda empresas em situações de crise?


O propósito evolutivo é um dos pilares de um capitalismo consciente, que permite com que as empresas fiquem mais bem preparadas para uma situação de crise.


Uma empresa gerida e conduzida baseada em seus propósitos está mais bem preparada para lidar com situações de crise porque tem colaboradores mais engajados por acreditarem no que a organização está fazendo, fornecedores que confiam que o cliente é um pagador e consumidores que amam a marca e não deixaram de comprá-la.


Uma grande linha aérea americana, comenta Thomas, a Sothwest Airlines, é uma grande referência em gestão por propósito em nos mostra como esta estratégia pode ajudar a superar momentos de crise. No início da pandemia da COVID-19, quando as pessoas deixaram de viajar devido ao fechamento das fronteiras para se tentar conter o espalhamento do vírus, as empresas aéreas passaram por um momento delicadíssimo e, muitas delas, demitiram funcionários para equilibrar as contas. A Sothwest não tomou essa atitude, mantendo os colaboradores por meio de redução de jornada de trabalho e corte temporário de salários. Atualmente (2022), com a retomada das viagens aéreas, eles têm triplo da taxa de ocupação do que a média do mercado norte-americano.


Isso demonstra que iniciativas de downsizing (demissão em massa) gera perda de confiança da organização em relação as pessoas.


Como se portam empresas que vivem seu propósito


As empresas devem sempre se portar com consciência de que elas têm grande influência e responsabilidade com todas as pessoas com quem interage, isso por elas são responsáveis por gerar empregos, promover inovação e produzir bens e serviços.


O lucro é muito importante, mas esse dever para com o seu ecossistema de negócio deve estar acima do seu resultado financeiro. Este virá como uma consequência de trabalho bem-feito e calcado em um propósito que seja coerente com o zeitgeist (palavra alemã que significa “o espírito de tempo” ou seja, quais são os anseios e necessidades das pessoas daquele período).


Além de tudo que foi dito anteriormente sobre o propósito evolutivo, o meio ambiente tem que ser considerado um stakeholder de enorme relevância porque a sua conservação é fundamental para que o planeta seja habitável para as próximas gerações.


Há empresas como a catarinense a Meu Móvel de Madeira (MMM) que se comprometem com a preservação do meio ambiente, iniciativas sociais sem deixar de se preocupar com o consumidor final.

A empresa MMM trabalha com produtos de origem sustentável, com procedência de madeiras de florestas plantadas, ou seja, não houve qualquer tipo de desmatamento.


Além de ambientalmente responsável, Ronald Heinrichs, seu atual proprietário (que, em 2012, comprou o e-commerce do seu então chefe, o proprietário da Celulose Irani quando a empresa passava por dificuldades financeiras) acredita que um móvel tem que ter um design atraente e um preço acessível para o consumidor. Foi por isso que Heinrichs desenvolveu, em 2014, sua rede logística própria para diminuir o repasse de custos para que estava comprando os seus móveis.

eles se preocupam com o trabalho voluntário, reformando todo ano escolhas e creches da região. Sem contar com a parceria com o Exército da Salvação, que ajuda pessoas carentes com doações.


O que podemos aprender com o propósito evolutivo?


Thomas, em texto recente para a MIT Sloan Brasil, arremata:


“O propósito tem o poder de inspirar as pessoas a inovar, levar o nível de engajamento de clientes, e colaboradores a níveis mais elevados, facilita a tomada de decisão, alinha interesses com parceiros e fortalece o seu ecossistema de negócios. O que estamos vendo hoje em meio à crise, aqueles que tem um ecossistema de negócios forte e um propósito claro e atual, foram os que conseguiram reagir de forma mais eficiente.”


18 views0 comments

Comments


bottom of page